Anedotas selecionadas sobre Su Shi e Mi Fu

Descrição

Este livro é uma coleção de anedotas sobre dois grandes mestres Song da poesia, pintura e caligrafia: Su Shi (1037-1101) e Mi Fu (1051-1107). Ele foi compilado por Guo Hua, sobre quem sabe-se pouco, revisado por Xu Richang, e editado por Hu Zhengyan (1580–1671), um pintor, calígrafo e escultor de selos. Hu Zhengyan publicou a primeira xilogravura chinesa em cores em sua casa, a famosa Shi zhu zhai (Estúdio de dez bambus), onde este trabalho também foi impresso. Su Shi, também chamado de Su Dongpo, obteve uma popularidade ainda maior depois de sua morte, quando as pessoas começaram a construir santuários em seu nome e a colecionar seus trabalhos, retratos e inscrições em pedra referentes às suas muitas viagens. Mi Fu, também chamado de Nangong, era conhecido por pintar paisagens sombrias usando grandes pontos de tinta úmida aplicados com um pincel plano, era considerado excêntrico e costumava ser chamado de "Louco Mi" por suas maneiras e obsessões. Mi Fu e Su Shi formaram um círculo de artistas brilhantes que preferiam a expressão pessoal à excelência técnica. Não são fornecidas fontes das anedotas apresentadas neste trabalho, o que dificulta determinar sua autenticidade. O livro é composto de seis juan, em quatro volumes, com quatro juan sobre Su Shi, entitulados Dongpo tan shi guang (Anedotas selecionadas de Dongpo) e dois juan de Mi Fu, intitulados de Nangong tan shi guang (Anedotas selecionadas de Nangong). O catálogo Si ku quan shu cun mu (catálogo de livros não incluídos na coleção Siku) lista apenas um volume sobre Su Shi e um volume sobre Mi Fu, datados de 1611. Esta cópia é uma edição ampliada, porém sem datas, provavelmente impressa durante o reinado de Tianqi (1621–1627). Sua capa apresenta o selo do Estúdio de dez bambus, a editora. Há 16 ensaios introdutórios, todos por amigos do compilador, que era do condado de Xuancheng. Dentre os autores, estão He Weiran, Wu Congxian, Mei Shishu e Mei Shiqi, também de Xuancheng. Um dos prefácios, escrito por Zhang Yishen, descreve a ocasião em que ele conheceu o compilador no Estúdio de dez bambus, e o viu como "um homem incrível, inteligente e eloquente, e em grande sintonia com Su e Mi". O trabalho carrega uma impressão de selo retangular com a frase: Qing fen tang shu hua (Registros de pinturas e caligrafia no Salão Qingfen). A gravação e a impressão são requintadas, e o texto é claro.

Data do Assunto

Informação da Publicação

Shizhuzhai, Nanjing

Idioma

Título no Idioma Original

蘇米譚史廣

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

6 juan em 4 volumes

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 31 de julho de 2012