A Índia devolve a autonomia aos seus aleijados de guerra

Descrição

Este cartaz de 1919, criado para uma exposição do Instituto de Aleijados e Deficientes Físicos da Cruz Vermelha e do Instituto de Cegos da Cruz Vermelha na Índia, apresenta cenas de veteranos indianos deficientes da Primeira Guerra Mundial, que aprenderam a se sustentar como mecânicos de automóveis e carpinteiros. A escola técnica Queen Mary, mostrada aqui, foi fundada em 1917 por Lady Marie Willingdon, esposa do governador da província de Bombaim (atual Mumbai), Lorde Willingdon, para auxiliar os soldados indianos feridos na guerra. O exército indiano foi o principal colaborador no esforço de guerra britânico. Em 1914–1918, recrutou 826.868 combatentes e 445.592 não combatentes para a causa dos aliados. As tropas indianas serviram na França, leste da África, Mesopotâmia (atual Iraque), Egito, Grécia e Áden e Golfo Pérsico. O exército indiano também enviou forças de trabalho para a França e a Mesopotâmia. As baixas do exército indiano foram oficialmente estimadas em 64.449 mortos e 69.214 feridos. O exército foi recrutado de toda a Índia Britânica, um vasto território que incluía a atual Índia, o Paquistão, Bangladesh e Birmânia.

Última Atualização: 16 de outubro de 2012