Exposição de artes marroquinas

Descrição

Este cartaz da Primeira Guerra Mundial anuncia uma exposição de artes marroquinas em prol dos soldados marroquinos feridos. Ele mostra um soldado ferido em pé ao lado de um artista marroquino sentado, que está pintando uma tigela de cerâmica. As unidades marroquinas lutaram como parte do exército francês desde o início da guerra, começando com a participação da Brigada Marroquina na Batalha de Marne de setembro de 1914. No total, 37.300 soldados marroquinos, todos eles voluntários, lutaram com as forças francesas na Europa. O número de soldados marroquinos feridos na guerra é desconhecido. Estima-se que o número de mortos tenha sido entre 2.500 e 9.000. Este cartaz foi criado em Rabat, em 1917, por Joseph de la Néziere (1873 a 1944), um pintor francês que passou grande parte de sua vida no norte da África. De la Néziere participou como um artista da missão técnica ao Sudão Francês de 1898 a 1899, organizada pelo General Louis Edgard de Trentinian. Ele teve uma longa carreira como pintor de aquarela especializado em temas “orientais”.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

B. Sirven, Paris

Idioma

Título no Idioma Original

Exposition d'art Marocain

Tipo de Item

Descrição Física

1 exemplar (cartaz): litografia colorida; 99 x 70 centímetros

Referências

  1. Emile Baillaud, Sur les routes du Soudan (Toulouse: Privat, 1902).
  2. Christian Koller, “The Recruitment of Colonial Troops in Africa and Asia and their Deployment in Europe during the First World War,” Immigrants & Minorities 26, numbers 1−2 (March−July 2008).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 25 de outubro de 2013