Aliste-se

Descrição

O transatlântico britânico de passageiros Lusitania foi afundado por um submarino alemão próximo à costa sul da Irlanda em 7 de maio de 1915, a caminho de Nova York para Liverpool. Das 1.959 pessoas a bordo, 764 sobreviveram. Entre elas, 128 eram americanas. O incidente foi considerado um ultraje pelos Estados Unidos e quase levou a uma ruptura nas relações entre o país e a Alemanha, o que só foi evitado quando o governo alemão prometeu limitar futuros ataques submarinos a embarcações neutras ou civis. Este cartaz, lançado pelo Comitê de Segurança Pública de Boston depois do naufrágio, mostra uma mulher submersa em água e segurando uma criança nos braços. A imagem invoca as vítimas inocentes do Lusitania para pressionar os homens a se alistarem nas forças armadas. Os Estados Unidos não entraram na Primeira Guerra Mundial até abril de 1917. No entanto, um "movimento de preparação" foi liderado pelo ex-presidente Theodore Roosevelt e outros eminentes republicanos que criticavam a política de neutralidade do presidente Woodrow Wilson. Este grupo acreditava que mais cedo ou mais tarde a América entraria na guerra do lado britânico, e fez uma campanha por politicas que expandissem e fortalecessem o exército e a marinha.

Última Atualização: 27 de janeiro de 2014