Kinko e Echizen

Descrição

O termo ukiyo-e, literalmente "retratos do mundo flutuante" se refere a um gênero de obra de arte japonesa no período Edo (1600-1868). Como a frase "mundo flutuante" sugere, com suas raízes na visão efêmera do Budismo, ukiyo-e capturava a dinâmica fugaz da vida urbana contemporânea. Ao mesmo tempo que eram acessíveis e satisfaziam os gostos das "pessoas comuns", os detalhes artístico e técnico dessas pinturas mostram uma sofisticação notável. Seus temas vão de retratos de cortesãs e atores à literatura clássica. Composições em preto-e-branco como essa são conhecidas como sumizuri-e, porque foram estampadas ou impressas apenas em tinta. Esta gravura, criada por volta de 1700 por Ōmori Yoshikiyo, é parte de uma edição alterada de um ehon (livro ilustrado) e retrata uma cena em Shimabara, um distrito de prazer de Kyoto. Uma cortesã, identificada como Echizen, é vista escrevendo poesia enquanto a segunda, chamada Kinko, arruma o cabelo de um patrono enquanto ele olha no espelho. Estas figuras estão em poses idênticas às de figuras de um trabalho anterior, Cortesãs em Espelhos Opostos assinado por Okumura Masanobu (cerca de 1686-1764). O trabalho de Masanobu foi baseado em uma imagem criada por Torii Kiyonobu I (cerca de 1664-1729), datada de 1700.

Última Atualização: 26 de julho de 2012