A defesa e a ilustração da língua francesa

Descrição

Joachim du Bellay nasceu em Anjou, oeste da França, por volta de 1522. Em 1549, ele publicou l'Olive (A oliva), a sua primeira coleção de sonetos e primeiro ciclo de sonetos de amor no vernáculo francês. Nesse mesmo ano, ele apresentou suas ideias sobre a língua francesa e as práticas poéticas nesta obra La Deffence, et illustration de la langue francoyse (A defesa e a ilustração da língua francesa). Du Bellay compartilhou seu ensaio com os amigos, que mais tarde formaram o grupo de poetas do século XVI conhecido como as Plêiades. Seu texto foi parte de um amplo debate sobre a arte da poesia e tornou-se o manifesto da nova escola literária. Nele, du Bellay defendeu o uso da língua francesa contra aqueles, nomeadamente os humanistas do Renascimento, que preferiam as línguas clássicas como o grego e o latim. Du Bellay associou seu ataque contra os humanistas à uma crítica aos velhos poetas franceses. Ele argumentou que era necessário renovar a língua francesa e a sintaxe e criar novos gêneros literários. Juntos, du Bellay, Pierre de Ronsard (1524-1585), Jean-Antoine de Baïf (1532-1589), Étienne Jodelle (1532-1573) e outros adotaram a nova abordagem da poesia. Du Bellay esteve doente em grande parte da sua vida e morreu em Paris em 1560.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Arnoul L'Angelier, Paris

Título no Idioma Original

La Deffence, et illustration de la langue francoyse

Tipo de Item

Descrição Física

47 páginas

Observações

  • Na página de rosto, I.D.B.A. corresponde a Joachim du Bellay de Anjou. Algumas edições posteriores foram publicadas com o nome do autor.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de agosto de 2014