O mestre de armas, ou a prática da espada, única em sua perfeição

Descrição

As primeiras tentativas de codificar a arte da esgrima foram feitas pelos renascentistas italianos, que influenciaram obras francesas posteriores. Estas incluíam o Traicté contenant les secrets du premier livre sur l’espée seule (Tratado contendo os segredos do primeiro livro apenas sobre a espada), de 1573, escrito pelo provençal Henri de Saint-Didier e a L'Académie de l’épée (A academia da espada), de 1628, escrito por Girard Thibault da Antuérpia. Le Maistre d'armes, ou l'Exercice de l'épée seule, dans sa perfection (O mestre das armas, ou o exercício da espada, única em sua perfeição) segue essa tradição. André Wernesson, Senhor de Liancourt (morto em 1732), publicou seu livro em 1686 e manteve o tratado padrão do florete na maior parte do século seguinte. As placas da obra destacam as principais técnicas e poses da esgrima em diferentes contextos, alguns dos quais são bucólicos e outros mais sombrios. Eles mostram, por exemplo, fortalezas sob cerco, batalhas navais e vilarejos queimados que serviram como lembretes de que a Europa estava em guerra e que o manuseio da espada era uma habilidade não reservada para duelos isolados.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Daniel de la Feuille, Paris e Amsterdã

Idioma

Título no Idioma Original

Le Maistre d'armes, ou l'Exercice de l'épée seule, dans sa perfection

Lugar

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

47 páginas

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 8 de novembro de 2011