Conto do Período Heian do Rouxinol no Pé de Ameixa

Descrição

O termo ukiyo-e, literalmente "retratos do mundo flutuante" se refere a um gênero de obra de arte japonesa no período Edo (1600-1868). Como a frase "mundo flutuante" sugere, com suas raízes na visão efêmera do Budismo, ukiyo-e capturava a dinâmica fugaz da vida urbana contemporânea. Ao mesmo tempo que eram acessíveis e satisfaziam os gostos das "pessoas comuns", os detalhes artístico e técnico dessas pinturas mostram uma sofisticação notável. Seus temas vão de retratos de cortesãs e atores à literatura clássica. Esta gravura der Kitao Shigemasa (1739-1820) ilustra um conto do século XI do Ōkagami (Grande espelho). A história começa com o imperador de luto pela morte de um pé de ameixa em seu jardim, de onde um rouxinol costumava cantar e anunciar a chegada da primavera. Um oficial da corte encontra uma árvore magnífica ao lado de uma casa, e negocia com o proprietário para realocá-la para o jardim do imperador. Na separação, o proprietário amarra nos galhos da árvore um verso sobre o lamento de um rouxinol que perdeu sua casa. Surpreendido pelo talento da escritora, o imperador descobre que a dona da árvore era a filha de um grande poeta do século X, Ki no Tsurayuki; o oficial de justiça, sem saber, desenraizou uma lembrança preciosa de seu pai. A partir daquele momento, a árvore é estimada como a Ōshukubai (pé de ameixa onde reside o rouxinol).

Última Atualização: 18 de setembro de 2015