Comentário sobre os aforismos de Hipócrates

Descrição

A tradição médica grega sobreviveu por muito tempo após o declínio do mundo helenístico, graças ao trabalho de tradutores e comentadores árabes, que preservaram as descobertas teóricas e práticas dos médicos gregos em traduções árabes. A tradução de textos médicos gregos para o árabe foi conduzida principalmente pelos califas abássidas e, particularmente, no círculo de intelectuais ligado ao nome de Ḥunayn ibn Isḥāq (por volta de 809 a 873). Dentre os médicos gregos, Hipócrates sempre foi considerado um personagem exemplar, o símbolo do médico verdadeiro e escrupuloso, graças principalmente à alta estima destinada a esta figura fundacional mostrada nos trabalhos de Galeno e outros médicos. Os Aforismos (ditos) de Hipócrates foram amplamente comentados tanto no mundo grego, quanto no islâmico. O presente manuscrito é um claro exemplo dessa tradição, já que consiste de uma cópia fragmentada do século XIV de um comentário do século XI sobre o Fuṣul (Ditos) de Hipócrates pelo médico persa Ibn Abī Ṣādiq al-Nīsābūrī. As traduções árabes dos aforismos de Hipócrates estão sublinhadas em tinta vermelha, enquanto uma parcela restante do texto preserva o comentário de al-Nīsābūrī. Uma nota de propriedade interessante, em inglês, encontrada no primeiro fólio do manuscrito, indica que ele foi dado como presente ao cirurgião americano Valentine Mott pelo Dr. Franz Pruner, que trabalhou como médico-chefe no hospital do Cairo após 1838. A página do título registra vários proprietários anteriores do século XV ao século XVIII, e o manuscrito pode datar do século XIV.

Data de Criação

Idioma

Título no Idioma Original

شرح فصول ابقراط

Tipo de Item

Descrição Física

120 folhas (21 linhas), encadernadas: papel: 26 x 17 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 29 de agosto de 2017