O salvador da morte: um livro sobre como resistir aos danos dos venenos mortais

Descrição

O estudo de venenos e seus remédios desempenhou um papel importante na tradição islâmica médica desde o primeiro século da Hégira, e a menção ao tratamento de envenenamento já existe no hadith. As grandes enciclopédias médicas arábes (Kitāb Al-Manṣūrī e Al-Ḥāwī fī al-Ṭibb de al-Razi e o Canône de Avincena) incluíam capítulos sobre venenos no início dos séculos X e XI. Autores famosos, como Jabir ibn Hayyan (por volta de 721-815) e Moisés Maimônides (o filósofo judeu, teólogo e médico cujos trabalhos médicos foram escritos principalmente em árabe), cerca de 400 anos depois, dedicaram monografias a este assunto. O presente manuscrito preserva uma cópia lindamente adornada do livro sobre venenos, escrita por Husayn ibn al Mubarak (falecido depois de 1372) na primeira metade do século XIV. O tratado é dividido em três grandes seções, cada uma iniciada por uma página ricamente decorada em dourado e por um índice rubricado e extremamente detalhado. O primeiro índice tem início no verso do fólio 3, depois de um amplo prefácio e três observações introdutórias. A obra de Ibn al Mubārak é um manual verdadeiramente amplo que trata de todas as possíveis causas de envenenamento. Ela trata dos vários tipos de alimentos venenosos (incluindo toxinas derivadas de produtos lácteos, óleos, frutas, legumes e as águas e flores venenosas), além de substâncias minerais venenosas. Ela também descreve, em detalhes, os diferentes animais, com uma mordida ou picada que pode ser mortal ou prejudicial, e os possíveis antídotos para seus venenos.

Data de Criação

Idioma

Título no Idioma Original

كتاب المنقذ من الهلكة في دفع مضار السموم المهلكة

Tipo de Item

Descrição Física

130 folhas (23 linhas), encadernado: papel; 26 x 18 centímetros

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 22 de julho de 2013