A diversão resumida do calculador do Guia

Descrição

Grande parte da erudição tradicional sustenta que o período após cerca de 1250 presenciou um declínio na produção de obras científicas e filosóficas no mundo árabe. Esta visão é contestada pelo número impressionante de manuscritos escritos após essa data, em diferentes países de língua árabe, que contêm tratados e comentários originais. O trabalho preservado neste manuscrito, Nuzhat al-Hussāb al-Muhtasara min al-Muršida (A diversão resumida do calculador de O Guia), é uma versão mais curta de Muršida fī Sina’at al-Gubar (O Guia da arte dos números), um tratado abrangente sobre operações aritméticas escrito por Ahmad ibn Muhammad ibn al-Ha'im (1356-1412), por volta do final do século XIV. Após completar seus estudos no Cairo, Ibn al-Hāʼim partiu para Jerusalém, onde trabalhou como professor de matemática até sua morte. Várias de suas obras e, especialmente a Nuzhat al-Hussāb, possuem um objetivo educacional evidente. A seção introdutória, na qual o autor descreve os numerais hindi e suas correspondências com a tradicional numeração alfabética árabe (abjad), é seguida por uma longa exposição sobre as quatro operações aritméticas: adição (jam‘), subtração (tarh), multiplicação (darb) e divisão (qisma). A atividade de Ibn al-Ha’im como professor não o impediu de conceber soluções particularmente engenhosas para problemas matemáticos: é creditada a ele a descoberta de um método para a resolução geral de equações de segundo grau sem o uso de divisões de frações.

Idioma

Título no Idioma Original

نزهة الحساب المختصرة من المرشدة

Tipo de Item

Descrição Física

32 folhas (15 linhas), encadernado: papel; 21 x 15 centímetros

Observações

  • Papel: creme amarelado com marcas d'água, separado da lombada; danos causados por cupins; afetado pela umidade na parte inferior das páginas e manchas marrons na última página. Texto emoldurado por linha dupla marrom. Texto principalmente em preto, com umas poucas palavras rubricadas. Cálculos e anotações na margem em tinta marrom; palavras de ordem nos retos. O texto está na escrita nastaʻliq, com escrita diwani na página de rosto, incluindo uma tabela de números de 1 a 100.000 e um versículo do Alcorão na escrita thuluth no fólio 33b. Encadernação: papelão antigo rasgado com a lombada e as bordas em couro; lombada dividida em duas.

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 2 de maio de 2015