A Newsky, (i.e., Nevskii), Prospekt e o Almirantado, São Petersburgo, Rússia

Descrição

Esta impressão fotocrômicaica da Nevsky Prospect e o Almirantado, em São Petersburgo, é parte de "Vistas da Arquitetura e de Outros Locais, Principalmente na Polônia, Rússia e Ucrânia", do catálogo da Detroit Publishing Company (1905). Em seu romance, Nevsky Prospect, Gogol escreveu sobre a rua, "entre nela e você entra em um parque de diversões". Com o nome de Alexander Nevsky (1220-1263), o herói do século XIII que levou os exércitos russos à vitória sobre os alemães e os invasores suecos, Nevsky Prospekt foi planejada por Pedro, o Grande (1672-1725), e projetada pelo arquiteto francês Alexandre Jean Baptiste Leblond (1679-1719). Vai do Almirantado (visível nesta fotografia) ao Alexander Nevsky Lavra (Mosteiro). A Rússia com Teerã, Port Arthur e Pequim, de Baedeker (1914), descrevia a rua como "tendo 35 metros de largura e 2,75 metros de comprimento, sendo a rua mais longa em São Petersburgo. Do Almirantado, ela vai em linha reta até a Praça Znamenskaya, onde se curva ligeiramente para o Sul e atravessa um quarteirão mais pobre, até o Mosteiro Alexander Nevski. No que diz respeito à parte Ocidental da Ponte Anitchkov, é a rua mais movimentada de São Petersburgo". O Almirantado foi uma das primeiras estruturas construídas em São Petersburgo. A construção começou em 1704, um ano após a fundação da própria cidade, sob comando de Pedro, o Grande, que queria criar uma formidável marinha russa. A estrutura contemporânea foi construída em 1806-23 pelo arquiteto russo Adrian Zakharov (1761-1811). Tem mais de 400 metros de largura e 160 metros de altura, com uma imponente flecha dourada com mais de 70 metros de altura.

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Título no Idioma Original

The Newsky, (i.e., Nevskii), Prospekt and the Admiralty, St. Petersburg, Russia

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica : fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 14 de julho de 2014