A Madeleine, Paris, França

Descrição

Esta impressão fotocrômica da Madeleine ou Eglise Sainte-Marie-Madeleine (Igreja de Santa Maria Madalena), em Paris, é parte de "Vistas da Arquitetura, Monumentos e Outros Locais da França", do catálogo da Detroit Publishing Company (1905). A construção da igreja no local da Madeleine começou em 1764 sob a direção do arquiteto chefe Pierre Contant d'Ivry (1698-1777), mas foi interrompida durante a Revolução Francesa de 1789-1797. Em 1806, o Imperador Napoleão I ordenou que a igreja original fosse demolida e contratou Pierre-Alexandre Barthélémy Vignon (1763-1828) para construir um Temple de la Gloire de la Grande Armée (Templo da Glória do Grande Exército), que Vignon modelou segundo um templo romano. Em 1842, o edifício foi finalmente consagrado como igreja. A edição de 1900 de Paris e Seus Arredores com rotas de Londres a Paris: Manual para Viajantes, de Baedeker, informava aos visitantes que a Madeleine ou a "Igreja de Santa Maria Madalena é construída no estilo de uma adaptação romana posterior de um templo grego. . . 108 metros de comprimento, 43 metros de largura e 30,5 metros de altura. Está edificada sobre um porão de cerca de 7 metros de altura e é rodeada por um imponente grupo de colunas coríntias maciças. O edifício, que é carente de janelas, é construído exclusivamente de pedra. Os nichos na colunata contém trinta e quatro estátuas modernas de santos".

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Idioma

Título no Idioma Original

The Madeleine, Paris, France

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica : fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 8 de julho de 2014