Obras de Galileu Galilei, Parte 3, Volume 15, Astronomia: O Ensaísta

Descrição

Il Saggiatore (O Ensaísta), de Galileu Galilei (1564-1642), é a trabalho final e mais importante na polêmica relacionada às características dos cometas envolvendo o cientista e matemático italiano nos anos de 1618-23. Três cometas apareceram nos céus da Europa em 1618, dando origem a um debate sobre a natureza destes corpos celestes. Em 1619, o padre jesuíta Orazio Grassi publicou, sob pseudônimo, um tratado sobre os cometas. A interpretação de Grassi foi, então, criticada no Discorso delle comete (Discurso sobre Cometas), um trabalho publicado por Mario Guiducci mas atribuído a Galileu. Il Saggiatore é endereçado a Virginio Cesarini, um jovem que havia ouvido uma palestra de Galileu em Roma. Tomando a polêmica de Grassi sobre a natureza dos corpos celestes como ponto de partida, Galileu estabeleceu uma abordagem geral para a investigação científica dos fenômenos celestes, fazendo, por conseguinte, uma defesa indireta da teoria heliocêntrica Copernicana contra o sistema geocêntrico Ptolomaico. Galileu argumentou que o livro da natureza fora escrito em termos matemáticos e, desta forma, só poderia ser decifrado por aqueles que conheciam matemática. Il Saggiatore foi publicado em Roma em 1623, sob os auspícios da Academia Linceana, e dedicado ao Papa Urbano VIII. A edição romana foi confiada a Tommaso Stigliani, que fez um péssimo trabalho, resultando em inúmeros erros tipográficos. Todos os exemplares da primeira edição do Il Saggiatore trazem, consequentemente, as correções necessárias para dar ao texto o significado original de Galileu. Este exemplar apresenta notas marginais na letra do próprio Galileu.

Última Atualização: 18 de setembro de 2015