Negros em uma plantação de tabaco, Jamaica

Descrição

Esta fotografia mostrando uma cena na Jamaica é parte da Coleção de Frank e Frances Carpenter na Biblioteca do Congresso. Frank G. Carpenter (1855-1924) foi um escritor americano de livros sobre viagens e geografia mundial cujas obras ajudaram a popularizar a antropologia cultural e a geografia dos Estados Unidos nos primeiros anos do século XX. Composta de fotografias tiradas e reunidas por Carpenter e sua filha Frances (1890-1972) para ilustrar seus escritos, a coleção inclui um número estimado em 16.800 fotografias e 7.000 negativos em vidro e filme. Esta fotografia apareceu em Terras do Caribe (1925), parte da série Viagens pelo mundo de Carpenter, com a legenda: “Na Jamaica, há apenas 14 mil caucasianos em uma população de quase um milhão de pessoas. A maioria da população é formada por negros ou descendentes de mulatos de centenas de milhares de escravos africanos trazidos para cá para trabalhar nas plantações.” O texto explica que “os escravos foram trazidos para trabalhar nas plantações, e a ilha se tornou famosa graças a sua pimenta, gengibre, rum e açúcar. Então, em 1838, no auge de seu desenvolvimento, os escravos foram emancipados e a maioria das principais plantações foram arruinadas devido à falta de mão de obra.”

Última Atualização: 12 de fevereiro de 2016