Gustavo Adolfo, pela Graça de Deus, Rei dos Suécos, Godos e Vândalos, o Grande Príncipe da Finlândia, o Duque da Estônia e Carélia e Lorde da Íngria

Descrição

Durante sua era de grandeza imperial no século XVII e no início do século XVIII, a Suécia era uma importante potência Europeia. O aumento em importância da Suécia coincidiu em grande parte com o reinado do Rei Gustavo Adolfo em 1611-32. Sob sua liderança, a Suécia aumentou sua capacidade militar, tomou importantes territórios do continente da Europa e defendeu o Luteranismo em uma era de grande discórdia confessional. Esta gravura de cobre retrata o rei no auge de sua carreira. A gravura é de Lucas Kilian, um artista holandês e italiano que viveu a maior parte de sua vida em Augsburgo. Ao fundo pode ser vista a cidade de Frankfurt am Main, que inicialmente resistou à conquista do rei. Fiel ao seu estilo, o propósito deste majestoso retrato equestre era reforçar a imagem pública do rei não como um ícone nacional, mas um agente da hegemonia Europeia. Gustavo Adolfo foi assasinado em novembro de 1632 na Batalha de Lutzen, que colocou a Suécia e o Estado Alemão Protestante contra as forças do Sagrado Império Romano e da Liga Católica.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Gustavus Adolphus D.G. Svecorum, Gothorum, et Vandalorum Rex, Magnus princeps Finlandiæ, DVX Ethoniæ et Careliæ, nec non Ingriæ dominus

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão: Gravura, 41 x 32 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 11 de setembro de 2014