St. Bavon, Abadia de, o Claustro, Ghent, Bélgica

Descrição

Esta impressão fotocrômica do claustro da Abadia de St. Bavon é parte de "Vistas da Arquitetura e de Outros Locais da Bélgica," do catálogo da Detroit Publishing Company (1905). De acordo com Bélgica e Holanda, incluindo o Grão-Ducado de Luxemburgo (1905)de Baedeker, "a abadia, que se diz tradicionalmente ter sido fundada por volta de 630, por São Amandus, e restaurada em 651 por São Bavon (m. 654), foi um dos presentes conferidos a Eginhard, o biógrafo de Carlos Magno, e após a sua destruição pelos vikings (851) foi restaurada com grande esplendor (séc. X). . . . O remanescente principal da velha abadia é o claustro, datado originalmente de 1177, mas reconstruído em estilo gótico em 1495. Sua calçada [sul] é ladeada pela parede [norte] da Igreja da Abadia, consagrada em 1067 e destruída pelos calvinistas em 1581. "

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Idioma

Título no Idioma Original

St. Bavon Abbey, the Cloister, Ghent, Belgium

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica : fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 3 de julho de 2014