Parzival

Descrição

Wolfram von Eschenbach compôs seu poema épico medieval alemão, Parzival, que consiste de mais de 24 mil linhas, na primeira década do século XIII. Conta a história do tolo rapazola Parzival que, tendo crescido no isolamento da floresta, pouco sabe sobre o mundo e causa muita angústia ao sair de casa a fim de se tornar cavaleiro. Ele chega ao Castelo do Graal, mas falha em perguntar ao enfermo Rei-Pescador Anfortas sobre a origem de seu sofrimento - uma pergunta que libertaria Anfortas e que faria de Parzival o novo rei do graal. Após uma longa odisséia e uma catarse religiosa, Parzival consegue retornar à corte do Rei Arthur e é consagrado o novo rei do graal. O conto, evidenciado pela tradição do manuscrito, gozou de grande popularidade durante todo o período da Idade Média. Este manuscrito, da Biblioteca Estatal da Baviera, foi produzido por um único escriba que, tal como seu dialeto indica, deve ter vivido na Baviera. Uma Carta de 1408 anexada à capa, bem como várias entradas manuscritas datadas do século XV nas margens das folhas, indicam que o códice deve ter permanecido na Baviera após sua composição. O manuscrito entrou para a coleção privada de Johann Jacob Fugger, cuja biblioteca foi anexada à biblioteca da corte de Munique, pertencente aos duques da Baviera, em 1571.

Última Atualização: 25 de setembro de 2015