Verdadeira História e Descrição de um País na América, cujos habitantes são Canibais Selvagens, Nus e Sem Deus

Descrição

Hans Staden nasceu em Hesse, Alemanha, entre 1525 e 1528. Ele fez sua primeira viagem ao Brasil em 1547-48, servindo como artilheiro em um navio Português. Em 1550, ele se juntou à uma expedição espanhola para o Rio da Prata, mas foi vítima de um naufrágio e acabou sendo capturado pelos índios Tupinambás, que eram conhecidos como canibais que devoravam seus prisioneiros. Através de vários meios, Staden conseguiu evitar ser morto, porém passou nove meses como prisioneiro dos Tupinambás. Em fevereiro de 1555, ele escapou para um navio francês. Ele retornou à sua Alemanha natal onde, em 1557, publicou um relato chocante de suas aventuras e sua vida entre os Tupinambás. O livro de Staden transformou-se instantaneamente em best-seller, e foi reimpresso várias vezes em alemão e traduzido para o holandês, o latim e o francês. Esta edição, publicada em Amsterdam em 1595, é uma das muitas edições publicadas em holandês entre 1558 e 1736. O trabalho de Staden contém desenhos e descrições detalhadas das aldeias Tupinambás, da comida, da fabricação de cerâmica e outros artefatos, da religião, costumes matrimoniais e práticas políticas. O livro é considerado, por muitos estudiosos, como uma fonte principal importante para o estudo da cultura Tupinambá, atualmente extinta.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Cornelis Claesz, Madrid, Espanha

Título no Idioma Original

Waerachtige Historie en beschrijvinge eens Landts in America gheleghen, wiens inwoonders Wilt, Naect, seer godtloos ende wreede Menschen eeters zijn

Tipo de Item

Descrição Física

Papel impresso, 15 x 10 centímetros

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de setembro de 2015