Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Bibi Khanym. Planta, elevação e seções

Descrição

Este desenho da planta, seção e elevação da mesquita de Bibi Khanym, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. Construído entre 1399 e 1405 com os espólios da vitoriosa campanha de Timur na Índia (outono de 1398 a janeiro de 1399), o conjunto foi designado como a principal mesquita da cidade. Também é tradicionalmente chamado de Sarai Mulk Khanym (bibi, que significa "senhora" ou "mãe"), em homenagem à esposa mais velha de Timur, que aparentemente era filha de Chagatai Khan. O governante pretendia que fosse uma das maiores mesquitas do mundo islâmico, e não mediu esforços em sua construção e decoração. Além da mesquita, o conjunto abrangia uma madrassa, um mausoléu e uma grandiosa estrutura de entrada para o pátio, além de quatro minaretes (dos quais apenas um restava na época da conquista pelos russos). O conjunto inteiro, especialmente a mesquita, sofreu muitos danos devido à atividade sísmica ao longo dos séculos. A parede de alvenaria remanescente é indicada aqui pelos contornos vermelhos.

Informação da Publicação

São Petersburgo, Rússia

Idioma

Título no Idioma Original

Самаркандския древности. Медресэ Биби-Ханым. План, фасад, и разрезы

Tipo de Item

Descrição Física

1 desenho: aquarela

Observações

  • Ilustração em: Álbum do Turquestão, seção arqueológica, 1871-1872, parte 1, volume 1, placa 70.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016