Antiguidades de Samarcanda. Túmulo do Santo Kusam-ibn-Abbas (Shah-i Zindah) e mausoléus adjacentes. Vista geral da parte sul (entrada)

Descrição

Esta imagem da necrópole de Shah-i Zindah em Samarcanda faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Esta luxuosa edição foi produzida entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central no Império Russo. Os principais compiladores do material visual da seção arqueológica do Álbum do Turquestão foram Aleksandr L. Kun (1840-1888), um orientalista ligado ao exército, e Nikolai V. Bogaevskii (1843-1912), um engenheiro militar. Samarcanda está entre as cidades mais antigas e proeminentes da Ásia Central. Próspera já na época de Alexandre, o Grande, a cidade foi tomada pelos árabes em 712. Durante o milênio que se seguiu, Samarcanda iria se tornar repositório de monumentos de arquitetura islâmica. Os séculos XIV e XV foram particularmente brilhantes durante o reinado de Tamerlão e seus sucessores (os Timúridas). Entre as realizações deste período está uma coleção de mausoléus conhecidos como Shah-i Zindah (persa para "rei vivo"). Construída sobre um antigo cemitério, a necrópole é reverenciada como um memorial para Kusam-ibn-Abbas, um primo do profeta Maomé. Esta imagem do sul exibe o portal de entrada e o primeiro grupo de mausoléus.

Informação da Publicação

São Petersburgo, Rússia

Título no Idioma Original

Самаркандския древности. Гробница святого Куссама ибни Абасса (Шах-Зиндэ) и мавзолеи при ней. Общий вид с юга (вход)

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotográfica: albume

Observações

  • Ilustração em: Álbum do Turquestão, seção arqueológica, 1871-1872, parte 1, volume 1, placa 20.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016