O livro de Salmos da baía

Descrição

O livro de Salmos da baía, como essa obra é normalmente conhecida, é o primeiro livro impresso na América do Norte Britânica. O reverendo Jesse Glover importou a primeira máquina de impressão para a colônia da Baía de Massachusetts em 1638, por volta de 18 anos depois que os primeiros colonos ingleses desembarcaram em Plymouth Rock. Um impressor de Londres, Stephen Daye, chegou com a prensa e estabeleceu uma gráfica em Cambridge. No ano seguinte, os moradores da colônia pediram a John Eliot, Thomas Welde e Richard Mather para realizarem uma nova tradução do hebraico do Livro de Salmos, para o uso nas igrejas da colônia. Mather foi o principal autor e tradutor, mas foi auxiliado por cerca de 30 outros pastores da Nova Inglaterra. O livro foi impresso em 1640, reimpresso em contínuas edições, e permaneceu em uso por mais de 100 anos. Esta cópia, da Biblioteca do Congresso, é uma das 11 cópias da primeira edição que se conhece. A cópia está imperfeita; 19 folhas, incluindo a página de rosto, estão faltando. A encadernação original em couro, com traços de dois fechos, está presente. O livro de Salmos da baía da Biblioteca do Congresso era a última cópia restante em mãos privadas, e foi dada à Biblioteca do Congresso em maio de 1966 pela senhora Van Sinderen de Washington, Connecticut.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Stephen Daye, Cambridge, Massachusetts

Idioma

Título no Idioma Original

The Whole Booke of Psalmes Faithfully Translated into English Metre: Whereunto is Prefixed a Discourse Declaring not Only the Lawfullness, but Also the Necessity of the Heavenly Ordinance of Singing Scripture Psalmes in the Churches of God

Tipo de Item

Descrição Física

296 páginas; 19 centímetros

Referências

  1. Roger J. Trienens, “The Library’s Earliest Colonial Imprints,” Quarterly Journal of The Library of Congress (July 1967).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 23 de julho de 2015