Lourdes, Transportando o Doente, I

Descrição

Os irmãos Auguste Marie Louis Nicolas Lumière (1862-1954) e Louis Jean Lumière (1864-1948) são tidos como os responsáveis pelo desenvolvimento do chamado Cinématographe (1895), um dispositivo de projeção elegante e tecnicamente simples, que revolucionou o início da indústria do cinema. Em oposição ao Kinetograph de Thomas Edison, que era pesado e difícil de ser transportado, o Cinématographe era um aparelho portátil leve que levou a câmera (pesando pouco mais de sete quilos) para o ambiente externo. Os Lumières enviaram equipes pelo mundo todo para gravarem uma grande variedade de cenas e imagens. Estes filmes eram exibidos para audiências que se admiravam ao verem cenas em movimento sendo projetadas numa tela inerte. O catálogo da empresa Lumière cresceu a ponto de incluir 1.200 títulos, todos eles disponíveis para compra, e que eram exibidos em escala mundial. Muitos dos padrões adotados pela indústria cinematográfica, inclusive o filme de 35 milímetros de largura e a velocidade de exposição de 16 quadros por segundo, são aqueles estabelecidos pelos Lumières.                          Este conjunto de curta-metragens captura cenas de Lourdes, na França O primeiro filme mostra pessoas saindo da Basílica do Rosário, um famoso santuário e igreja de peregrinação. Os outros filmes retratam o transporte de doentes e uma procissão religiosa.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

A Companhia Lumiere, França

Título no Idioma Original

Lourdes, transport de malades, I

Tipo de Item

Descrição Física

1 bobina cinematográfica: mudo, preto e branco; 16 milimetros

Última Atualização: 30 de julho de 2015