Os Colonos Alemães no Estado Brasileiro do Espírito Santo

Descrição

Em maio de 1910, a Verein für Sozialpolitik (Associação para a Política Social), uma organização influente de economistas alemães em Berlim, decidiu encomendar uma série de estudos sobre a colonização e assentamento de regiões tropicais pelos europeus, com o objetivo de determinar se, e em que condições, tais colonizações eram economica e socialmente sustentáveis. Os estudos foram realizados para ajudar no desenvolvimento do império alemão no exterior, e na África Oriental Alemã, em particular. Cada estudo deveria incluir uma visão geral de uma determinada região de colonização; análises de sua economia, relações econômicas entre os povos nativos e colonos, saúde pública e prevalência de doenças entre as populações de colonos, e uma avaliação das perspectivas para o assentamento e colonização europeus. Os estudos deveriam ser escritos por acadêmicos de Jena, Munique, Berlim e outras universidades alemãs, e deveriam cobrir colônias britânicas, holandesas, alemãs e americanas na África, América Latina, Sudeste Asiático e no Pacífico. Este volume, publicado em 1915, é dedicado à colonização alemã no estado do Espírito Santo, no sudeste do Brasil.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Duncker and Humblot, Munique e Leipzig

Idioma

Título no Idioma Original

Die deutschen Kolonisten im brasilianischen Staate Espirito Santo

Tipo de Item

Descrição Física

viii, 151 páginas : placas, 2 mapas dobrados; 23 centímetros

Observações

  • Da série: Schriften des Vereins für Sozialpolitik, e série: Die Ansiedelung von Europäern in den Tropen.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 25 de setembro de 2015