O Mapa de Sigüenza

Descrição

Este mapa é uma história cartográfica da migração dos astecas, de Aztlán para Tenochtitlan. Criado no estilo pitográfico típico dos vales de Puebla e do México central durante o período pós-clássico, é o único mapa de seu gênero cuja existência se tem conhecimento. Acredita-se datar do século XVI. O mapa mostra a rota da migração, junto com a história dos locais por onde ela passou e da própria migração. Junto com o glifo para cada local, estão símbolos representando a quantidade de tempo passado nos mesmos. Um rastro de pegadas conecta esses locais. A migração original dos Astecas, da mística Aztlán para Tenochtitlan, marca a evolução histórica e simbólica do povo asteca: sua benção pelos deuses, eventos fundamentais em sua história, seus heróis e líderes, finalmente, sua colônia na ilha de Tenochtitlan, de onde acabaram por dominar o mundo. A comunidade que produziu o mapa não foi identificada com certeza, mas acadêmicos acreditam que foram, provavelmente, os Chapultepec. O documento está sob a posse de historiadores mexicanos desde o século XVII, e recebeu este nome em homenagem a Carlos de Sigüenza y Góngora (1645-1700), um acadêmico mexicano e oficial do governo que foi um dos primeiros estudantes da história asteca.

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

El Mapa de Sigüenza

Tipo de Item

Descrição Física

Uma única folha de papel amate; 54,5 x 77,5 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 29 de setembro de 2014