Zhaocheng Jin Tripitaka

Descrição

Esta edição do cânone Budista foi impressa por volta do nono ano da era Huangtong da dinastia de Xizong da dinastia Jin e algures da era Dading de Shizong, e por esta razão é chamado de "Jin Tripitaka" pelos estudiosos. É também chamado de "Jin Tripitaka de Tianning Templo em Xiezhou" porque os blocos xilográficos foram esculpidos no templo Tianning na Montanha Jinglin, em Xiezhou, Shanxi (moderno condado de Xie no distrito Jinnan). Em 1933, a obra foi resdescoberta no templo Guangsheng no Condado de Zhaocheng, Shanxi, de modo que seu nome é também abreviado para "Zhaocheng Tripitaka." Conforme os registros históricos, a criação de Jin Tripitaka foi fundado por uma mulher chamada Cui Fazhen, uma plebéia do Condado de Zhangzi em Luzhou, com a ajuda de muitos fiéis nesta área. No total, mais de 168,000 blocos xilográficos foram esculpidos, compreendendo 6,980 juan (seções) do texto. O Jin Tripitaka era baseado no "Kaibao Tripitaka" do século X e continuou as tradições de impressão da publicação sobre as planícies do Norte China. Esta obra tem grande valor documental porque muitos dos sutras nesta edição do cânone estão ausentes, ou não foram incluídos em outras edições.

Colaborador

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Templo Tianning, Xiezhou

Idioma

Título no Idioma Original

赵城金藏

Tipo de Item

Descrição Física

Seis folhas, 248.6 × 29.1 centímetros, blocos de madeira

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 8 de julho de 2014