“As obras do filósofo de Sans Souci” de Frederico, o Grande. Volumes de I a III

Descrição

A edição de três volumes das obras selecionadas por Frederico II, rei da Prússia, impressa em 1749-1750, foi a primeira produção da imprensa privada de Frederico no palácio de Sanssouci. O rei intitulou a edição, cujo conteúdo era inteiramente em francês, de Oeuvres du Philosophe de Sans Souci (As obras do filósofo de Sans Souci). Sanssouci era o nome do palácio de verão que Frederico havia construído nos arredores de Berlim entre 1745 e 1747. O volume um contém a burlesca poesia épica Le Palladion, escrita como uma brincadeira de carnaval e para permanecer em segredo absoluto por causa das duras sátiras dirigidas aos contemporâneos de Frederico e à religião cristã. Apenas 24 cópias foram produzidas. A primeira impressão de Le Palladion foi concluída no verão de 1749, mas continha tantos defeitos que o rei decidiu ter uma edição revisada, que ele mesmo editou, impressa em janeiro de 1750 e também em 24 cópias. Da edição de 1749, apenas uma cópia, agora perdida, sobreviveu. Os volumes dois e três do Oeuvres tiveram 40 cópias cada. O volume dois contém oito odes e 16 poemas conhecidos como épîtres (missivas). O volume três contém mais dez épîtres, 11 cartas (endereçadas principalmente para Voltaire), e três obras em prosa. A imprensa privada do rei continuou produzindo exemplos extremamente raros das artes encontradas nos livros do século XVIII até 1752. Essas obras, desenvolvidas com fidelidade ao estilo do “filósofo de Sanssouci”, criaram um modelo apropriado para as obras poéticas e literário-historiográficas de Frederico.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Imprensa do rei Frederico II, Berlim, Alemanha

Idioma

Título no Idioma Original

Oeuvres du Philosophe de Sans Souci

Tipo de Item

Descrição Física

Volume 1: 224 páginas; volume 2: 246 páginas; volume 3: 312 páginas

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 19 de agosto de 2015