Livro das Pedras Preciosas Reais

Descrição

Esta obra, de Abu al-‛Abbās Ahmad b. Yusuf al-Qaysī al-Tifashi, um escritor e mineralogista do século XIII que nasceu na Tunísia e trabalhou no Egito, descreve as pedras preciosas encontradas nos tesouros dos reis e governantes. O autor lista 24 pedras preciosas e dedica um capítula para cada uma delas. Estão incluídas o rubi (yāqūt), a esmeralda (zumurrud), o topázio (zabarjad), o diamante (almās), a turquesa (fīrūzaj), a magnetita (maghnātīs), a ágata (‛aqīq), o lápis-lazuli (lāzward), o coral (marjān), e o quartzo (talq). Em cada capítulo, o autor discute as causas da formação da pedra preciosa, a proveniência, os critérios para avaliação de amostras, qualidades e usos da pedra, e os preços médios. As informações de preços tornaram o livro excepcionalmente importante para os avaliadores, na época em que foi escrito, e faz com que ele seja uma fonte de informações inestimável para os historiadores. Na seção sobre a turquesa, al-Tifashi afirma que as melhores pedras são provenientes das minas nas montanhas de Nishapur. Ele a descreve como uma pedra "fria" e "seca'', que ajuda a melhorar a visão e que atenua condições oftalmológicas tais como ambliopia e papiledema. Ele se refere a uma carta de Aristóteles a Alexandre, na qual o filósofo elogiava esta pedra e a sua utilização pelos reis da Pérsia. Ele diz, ainda, que os preços das pedras de turquesa (fuss) variam muito. Duas amostras podem ter a mesma aparência, mas uma pode custar umdinar, e a outra apenas um dirham. Governantes berberes pagavam até dez dinares Maghribi por uma única pedra de turquesa, que usavam em seus anéis ou utilizavam-nas como ornamentos nas bainhas das espadas. Informação semelhante é fornecida sobre cada tipo de pedra.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

أحجار الملوكية

Tipo de Item

Descrição Física

128 fólios de texto; 12,5 x 16 centímetros

Observações

  • As folhas estão soltas, escritas em preto, com títulos em vermelho, com enumerações e comentários nas margens.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 8 de março de 2016