Carta de Linda Kelly, Sherry Bane e Mickie Mattson ao Presidente Dwight D. Eisenhower a respeito de Elvis Presley

Descrição

Até a abolição da conscrição em 1970, todos os homens Americanos eram obrigados a registrar-se no projeto. Celebridades eram retratados juntos com cidadão comuns, e o ídolo do rock e roll Elvis Presley não era exceção. Presley se alistou no Exército em 1958. Ele se submeteu ao corte de cabelo exigido, cunhando a frase, "Cabelo hoje, amanhã sem." Esta carta ao Presidente Dwight D. Eisenhower, assinada por três meninas de Noxon, Montana, identificando-se como "As fãs de Elvis Presley," solicitava que o presidente não cortasse as costeletas do Elvis. "Se isto acontecer iremos todas morrer!" Elvis Aaron Presley (1935-77) nasceu em uma casa de dois quartos em Tupelo, Mississipi. Suas primeiras influências musicais incluim o gospel, que ele cantou desde moço nas igrejas Pentecostais que ele e sua família frequentavam, música regional, e blues. Após ter concluído o ginásio, ele trabalhou por um tempo como motorista de caminhão. Ele começou sua carreira de gravação na Sun Records em Memphis, Tennessee, em 1954. Por volta de 1956 ele já era uma sensação internacional, conhecido por sua marca distinta de música que combinava vários estilos e que não fazia distinção das linhas que dividiam a América negra e branca.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Letter from Linda Kelly, Sherry Bane, and Mickie Mattson to President Dwight D. Eisenhower Regarding Elvis Presley

Tipo de Item

Descrição Física

1 manuscrito (1 página)

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 22 de setembro de 2014