Artigos da Confederação

Descrição

Em 11 de junho de 1776, o Segundo Congresso Continental nomeou três comissões em resposta à Resolução Lee propondo independência para as colônias americanas. Uma destas comissões, criada para determinar a forma de uma confederação das colônias, era composta por um representante de cada colônia. John Dickinson, o delegado de Delaware, foi o principal escritor. O rascunho dos Artigos da Confederação, elaborado por Dickinson dava ao novo país o nome de  "Estados Unidos da América".Provia, também, um Congresso com representação baseada na população e conferia, ao governo nacional, todos os poderes não atribuídos aos estados. Após consideráveis debates e alterações, o Congresso adotou os Artigos da Confederação em 15 de novembro de 1777. Sob estes artigos, cada estado retinha "todo o Poder..o qual não seja, por essa confederação, expressamente delegado aos Estados Unidos.''Cada estado tinha um voto no Congresso. Ao invés de formar um forte governo nacional, os estados ingressavam em"uma sólida liga de amizade entre si".Por causa das disputas sobre representação, votação e territórios do oeste reivindicados por alguns estados, a ratificação por todos os 13 estados, necessária para oficializar a confederação, não foi concluída, senão, em 1 de março de 1781, quando Maryland tornou-se o último estado a ratificar.

Última Atualização: 18 de setembro de 2015