Uma Família Lapônia, Noruega

Descrição

Esta impressão fotocromática faz parte de "Paisagens Terrestres e Marítimas da Noruega" do catálogo da empresa Detroit Photographic Company. A foto mostra uma família Lapônia ou Sami, reunida ao lado de duas tendas cônicas tradicionais, chamadas lavvu, no norte da Noruega. Em seu trabalho de 1876, Através da Noruega com uma Mochila, o cientista e autor britânico William Mattieu Williams descreveu a lavvu como "uma estrutura feita de varetas de madeira, apoiando-se umas às outras no centro", sobre as quais a pele de um animal é esticada para servir como isolamento. Os Sami, povos indígenas do norte da Escandinávia e da Finlândia, eram tradicionalmente pastores semi-nômades de renas . O primeiro relato sobre eles, de que se tem conhecimento, foi feito pelo historiador romano Tácito, que em 98 AC maravilhou-se com ele e os descreveu como vivendo em "selvageria maravilhosa." A Detroit Photographic Company foi fundada como empresa de publicação fotográfica no final da década de 1890, pelo empresário e editor William Al Livingstone, Jr, de Detroit, e pelo fotógrafo e editor de fotos Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo permitiu a produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda no mercado americano.

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Título no Idioma Original

A Sami Family, Norway

Lugar

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica: fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 4 de setembro de 2013