O Convento Cetinje, Montenegro

Descrição

Esta impressão fotocrômica, do final do século XIX, é de "Imagens de Montenegro", do catálogo da Detroit Publishing Company. Retrata o Mosteiro de Cetinje, aos pés do Monte Lovćen, em Cetinje. O mosteiro foi construído em 1701 pelo bispo-príncipe Danilo (1670-1735), fundador da dinastia Petrović Njegoš, após a destruição, pelas forças venezianas, do mosteiro medieval Cetinje, um mosteiro ortodoxo sérvio construído por Ivan, o Negro, em 1484. O mosteiro tem grande significado histórico para o povo montenegrino. Ele contém os restos mortais de São Pedro de Cetinje (1747-1830) e outras relíquias religiosas, e é o local de sepultamento de vários membros da dinastia Njegos Petrović, incluindo o duque Mirko (1820-1867), pai do rei Nicolau I (1841 - 1922). Na época em que a fotografia foi tirada, Cetinje era a capital de Montenegro, um principado independente que se separou do Império Otomano em 1878. As pessoas em primeiro plano são montenegrinos comuns, vestidos em trajes nacionais usados aos domingos e em ocasiões especiais. A Detroit Photographic Company foi lançada como editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa transformou-se na Detroit Publishing Company em 1905.

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Idioma

Título no Idioma Original

The Convent, Cetinje, Montenegro

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica: fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de junho de 2014