O Convento Cetinje, Montenegro

Descrição

Esta impressão fotocrômica, do final do século XIX, é de "Imagens de Montenegro", do catálogo da Detroit Publishing Company. Retrata o Mosteiro de Cetinje, aos pés do Monte Lovćen, em Cetinje. O mosteiro foi construído em 1701 pelo bispo-príncipe Danilo (1670-1735), fundador da dinastia Petrović Njegoš, após a destruição, pelas forças venezianas, do mosteiro medieval Cetinje, um mosteiro ortodoxo sérvio construído por Ivan, o Negro, em 1484. O mosteiro tem grande significado histórico para o povo montenegrino. Ele contém os restos mortais de São Pedro de Cetinje (1747-1830) e outras relíquias religiosas, e é o local de sepultamento de vários membros da dinastia Njegos Petrović, incluindo o duque Mirko (1820-1867), pai do rei Nicolau I (1841 - 1922). Na época em que a fotografia foi tirada, Cetinje era a capital de Montenegro, um principado independente que se separou do Império Otomano em 1878. As pessoas em primeiro plano são montenegrinos comuns, vestidos em trajes nacionais usados aos domingos e em ocasiões especiais. A Detroit Photographic Company foi lançada como editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa transformou-se na Detroit Publishing Company em 1905.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Publishing Company, Detroit, Michigan

Idioma

Título no Idioma Original

The Convent, Cetinje, Montenegro

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica: fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de junho de 2014