O Jardim da Virgem Maria

Descrição

O manuscrito de 1510 Jungfru Marie örtagård (O Jardim da Virgem Maria) é o trabalho de uma freira anônima do Monastério Brigttine de Vadstena a leste de Götaland, Suécia, e é a única fonte sobrevivente dos salmos suecos, coleções e lições, hinos e comentários usados diariamente pelas freiras do monastério. Desde o fim do século XIV até cerca de 1530, o monastério Vadstena contribuiu significativamente com o desenvolvimento de uma nascente identidade cultural sueca, principalmente através da língua que aí se desenvolveu e foi ensinada. A maioria da freiras tinha pouco conhecimento de Latim. Assim, a literatura divina adequada teve que ser traduzida ou originalmente composta em Sueco. Algumas freiras eram escribas qualificadas e usuavam uma característica escrita cursiva inclinada com uma caneta de pena larga e fortes traços perpendiculares. A maior parte deste manuscrito não é ornamentada, mas incluí bordas finamente ornamentadas, inciais maiúsculas e várias miniaturas ricamente adornadas, algumas mostrando imagens para serem veneradas e outras cenas da vida monástica. O monastério, que inicialmente tinha uma seção de monges assim como de freiras, eventualmetnte foi vítima dos efeitos da Reforma Protestante e de leis reais e foi fechado no fim do século XVI.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Jungfru Marie örtagård

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

171 páginas iluminuras; 18 x 12 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2011