Timbuktu, a Misteriosa

Descrição

Este livro é uma tradução em Inglês de Tombouctou la mystérieuse (Timbuktu, a misteriosa), publicado em Paris, em 1897. O autor, Felix Dubois (1862-1945), foi um jornalista francês que no ano de 1895 viajou de Paris a Dacar, Senegal, e de lá em direção ao rio Níger, que na época era chamado de Sudão Francês. Ele visitou a cidade de Djenné, que chamou de "a jóia do vale do Níger" e, dali, seguiu para a antiga cidade de Timbuktu. Citando uma antiga crônica sudanesa, que chamava Timbuktu de "o ponto de encontro de todos aqueles que viajam de camelo ou canoa", Dubois ressaltou a importância da cidade como um centro de comércio e de transportes. "Os camelos transferem suas cargas para as canoas, e as embarcações confiam suas cargas aos camelos, com Timbuktu sendo o local de transbordo." A cidade foi também um importante centro literário e religioso - morada de muitas mesquitas, bibliotecas, e da Universidade de Sankoré, cuja data de fundação remonta ao século X e ao estabelecimento da mesquita Sankoré. Dubois também mencionou os primeiros viajantes europeus a Timbuktu, incluindo o explorador escocês Mungo Park (1771-1806) e o alemão Heinrich Barth (1821-65), e relatou a anexação da cidade pelo império francês, em 1893.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Longmans, Green and Co., Nova York

Idioma

Título no Idioma Original

Timbuctoo the Mysterious

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

xi, [1], 377 páginas, ilustradas (inclui mapas e planos), 23 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de setembro de 2015