O Transvaal e Bechuanalândia

Descrição

Este panfleto de Gavin Brown Clark (1846-1930), Secretário Honorário do Comitê de Independência do Transvaal, fazia parte do debate na Grã-Bretanha na década de 1880 sobre a política em relação à África do Sul e Bechuanalândia (atual Botswana). Os bôeres falantes de africaner, descendentes dos primeiros colonos holandeses na África do Sul, começaram a migrar através do rio Vaal, em 1830, e estabeleceram a República Sul-Africana (também conhecida como Transvaal), em 1856. Os bôeres também se estabeleceram e revindicaram a vizinha Bechuanalândia. A Grã-Bretanha anexou o Transvaal em 1877, mas os bôeres se rebelaram e restauraram sua independência em 1881. No início dos anos 1880, alguns políticos da Grã-Bretanha iniciaram um movimento pela anexação da Bechuanalândia, com o fundamento de que o governo britânico se fazia necessário para restaurar a ordem entre os beligerantes das tribos Koranna, Batlapin e Baralong. Crítico feroz da política britânica imperial, Clark argumentava contra a anexação e pela restauração das boas relações entre a Grã-Bretanha e os bôeres com base na Convenção do Rio Sand, de 1852. Entretanto, tais argumentos não prosperaram, e, em 1885, a Grã-Bretanha estabeleceu o Protetorado de Bechuanalândia. As relações entre os britânicos e os bôeres continuou a deteriorar e, finalmente, culminou na Guerra Sul-Africana (Boer) de 1899-1902.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Juta, Heeles, and Co., Londres

Idioma

Título no Idioma Original

The Transvaal and Bechuanaland

Tipo de Item

Descrição Física

78 páginas; 21 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de setembro de 2015