Painel Mihrab em decupagem

Descrição

Este pedaço de papel branco foi cuidadosamente talhado para produzir uma imagem elaborada de videiras e flores interlaçadas. No painel central, duas colunas ladeiam a moldura vertical à direita e à esquerda, e parecem segurar um arco quase barroco, no qual está pendurada uma lâmpada. Este motivo pode ser identificado como um mihrab, ou o nicho de oração na parede qibla da mesquita (ou seja, a parede virada para Meca), iluminada por uma lâmpada de mesquita pendurada. Acima do mihrab, uma estrutura retangular contém as palavras Allah, Muhammad (paz e orações para ele) e 'Ali, escritas de modo a criar uma imagem de espelho ou reversa. Esta técnica de escrita é conhecida como escrita especular, de dobra dupla (musenna), duplicada (cift yazi), ou auto-refletora (mutenazir). O processo de escrita reversível e de imagem de espelho floresceu no Império Otomano durante os séculos XVIII e XIX, particularmente nos bairros místicos associados à ordem Bektashi. Os Bektashis criaram painéis caligráficos e pinturas  representativas dos seus princípios, dentre os quais a mais proeminente é a crença na divindade de 'Ali, o quarto califa do Islã e genro do profeta Muhammad. É muito provavel que este painel tenha sido pendurado na parede dos aposentos de um daroês, ou em uma mesquita, ou em um alojamento daroês em Bektashi(tekke).

Última Atualização: 7 de agosto de 2015