A entrada do Templo de Júpiter

Descrição

Esta fotografia retratando as ruínas da entrada do Templo de Júpiter em Baalbek, no Líbano, é parte da Coleção de Frank e Frances Carpenter na Biblioteca do Congresso. Frank G. Carpenter (1855-1924) foi um escritor americano de livros sobre viagens e geografia mundial cujas obras ajudaram a popularizar a antropologia cultural e a geografia dos Estados Unidos nos primeiros anos do século XX. Composta de fotografias tiradas e reunidas por Carpenter e sua filha Frances (1890-1972) para ilustrar seus escritos, a coleção inclui um número estimado em 16.800 fotografias e 7.000 negativos em vidro e filme. Baalbek foi um importante centro religioso, conhecido como Heliópolis no período do Império Romano. Foi nomeado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1984. Concluído aproximadamente no ano 60, o templo sagrado de Júpiter era o maior dos três templos de Heliópolis; os outros eram associados a Vênus e a Baco. A fotografia é da Maison Bonfils, um empreendimento extraordinariamente prolífico do fotógrafo francês Félix Bonfils (1831–1885), sua esposa Marie-Lydie Cabanis Bonfils (1837–1918), e seu filho, Adrien Bonfils (1861–1929). Os Bonfils se mudaram para Beirute em 1867, e ao longo das cinco décadas seguintes sua empresa produziu uma das mais importantes obras fotográficas do mundo sobre o Oriente Médio.

Última Atualização: 29 de maio de 2013