Wolfram von Eschenbach: Willehalm (fragmentos)

Descrição

O poema épico Willehalm foi composto por Wolfram von Eschenbach algum tempo após a finalização de Parsifal de cerca de 1210 a 1220. A obra abrange 13.988 versos dísticos, mas parece não estar totalmente terminada. A fonte chegou a Wolfram por meio do Landegrave Hermann I da Turíngia (reinou de 1190 a 1217) e é, em suas características individuais, uma versão desconhecida do antigo poema francês Aliscans, uma chanson de geste (um poema épico sobre as lendas de Carlos Magno) composto no final do século XII. Seus principais temas são as guerras de Carlos Magno e seus sucessores. Aliscans pertence ao abrangente ciclo de épicos que tem a lendária figura de Guilherme de Orange como sua personagem central. Guilherme de Orange lembra, até certo ponto, Guilherme de Toulouse, um primo de Carlos Magno que lutou contra os Sarracenos por volta de 800. Apenas dez fragmentos ainda existem de um manuscrito que já foi grande e luxuosamente iluminado (o chamado “Große Bilderhandschrift”) de cerca de 230 folhas, contendo 1380 cenas, que parece ser proveniente da Saxônia ou da Turíngia. Oito folhas do códice estão preservadas em Munique, e os dois pequenos fragmentos restantes, em Nurembergue. Os desenhos delineados coloridos, no máximo três por página, seguem paralelamente ao texto e em colunas ligeiramente mais largas, e oferecem uma interpretação ricamente simbólica dos versos que acompanham. A abundância e o poder expressivo das iluminuras, sendo esta última particularmente notável no gestuário das personagens, fazem deste um dos mais sofisticados, sendo um dos primeiros, conjuntos de ilustrações de épicos cortesãos alemães. O códice original é frequentemente considerado um dos manuscritos alemães mais esplendidamente iluminados da Idade Média. Presume-se que ele tenha sido cortado em vários pedaços no século XVI e usado como material para capas. A Biblioteca Estatal da Baviera conseguiu comprar os dois primeiros fragmentos em 1829. Em 1959 e em 1968, os últimos (até o momento) dez fragmentos conhecidos foram adquiridos de uma coleção particular.

Última Atualização: 16 de novembro de 2017