Saltério

Descrição

Os saltérios manuscritos são, em muitos casos, precedidos por uma seção de calendário e concluídos pelos cânticos, litania e Ofício das Almas. Este também é o caso deste saltério, que provavelmente foi produzido na região de Magdeburgo. No calendário, cuja primeira folha, com a página do mês de janeiro, está faltando, curas médicas raras são apresentadas como atividades mensais nos meses de primavera: sangria em fevereiro, um tratamento termal em março, um tratamento para ferimentos em abril, uma cura por ingestão de águas minerais em maio, e assim por diante. As páginas do calendário lembram um díptico e incluem, no tímpano esquerdo, os signos do zodíaco e, no tímpano direito, as atividades mensais. Abaixo, na coluna da esquerda, está o texto do calendário; na coluna da direita, os doze apóstolos. A seção do saltério é iniciada por uma letra “B” de página inteira, início da frase Beatus vir (Abençoado é o homem). No arco inferior da letra “B” está o Rei Davi com sua harpa; no arco superior, Cristo é retratado como o Homem das Dores. Do lado oposto está uma página de texto ornamental com o início do primeiro salmo em letras maiúsculas douradas. Iniciais adicionais ilustradas compondo nove ou até mesmo dez linhas aparecem em cada uma das divisões dos décimos do saltério. As ilustrações ali contidas são complementares às miniaturas de página inteira na página oposta, ambas constituindo um ciclo da vida de Jesus. Na segunda das miniaturas, que ilustra o Salmo 38, a Apresentação no Templo é retratada, enquanto a inicial oposta retrata o batismo de Jesus. O ciclo abrange a flagelação, a Crucificação, a Ressurreição, a Ascensão e o Pentecostes, até o Maiestas Domini (Cristo em Majestade), no Salmo 109, seguido por uma inicial com a Coroação da Virgem Maria. Na litania, constam miniaturas dos santos. De acordo com uma nota de Johann Friedrich Hekel na primeira página, o manuscrito veio originalmente da Bibliotheca Palatina, em Heidelberg. O próprio Hekel, que morreu em 1700, havia comprado a obra de um rabino em Frankfurt. O saltério parece, portanto, ter se perdido antes da biblioteca de Heidelberg ser transferida para Roma, em 1622. Desconhece-se quando e de que maneira o códice chegou até a Biblioteca da Corte de Munique, atual Biblioteca Estatal da Baviera.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Tipo de Item

Descrição Física

155 fólios, pergaminho: iluminado; 26,5 x 18 centímetros

Observações

  • Código BSB: Clm 23094
  • Esta descrição da obra foi escrita por Brigitte Gullath.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 16 de novembro de 2017