Livro das Horas

Descrição

Este Livro das Horas do século XV pertenceu a Vítor Emanuel II, rei da Sardenha de 1849 a 1861 e o primeiro rei da Itália unificada, de 1861 até sua morte em 1878. De acordo com o estudioso Robert Amiet, do ponto de vista litúrgico o manuscrito é uma obra feita a partir da união de várias partes, produzida por um copista que teve à sua disposição diferentes versões de livros das horas. O calendário diário era claramente de origem parisiense, enquanto as ladainhas, as Horas da Virgem e as Horas dos Mortos foram inspiradas pelos manuscritos iluminados produzidos na abadia de Cister. O manuscrito foi produzido para a nobre família borgonhesa de Guillaume de Trestondans (falecido em 1475), cujo brasão aparece na margem inferior do fólio 29, reto. O brasão da família da esposa de Guillaume, Marie de Baissey, aparece no fólio 82, verso, enquanto o fólio 166, verso, apresenta o brasão da sua mãe, Henriette de Saint-Seine. A obra contém dois lemas, muito provavelmente relacionados à família Trestondans: “Plus panser que dire” (Melhor pensar do que falar), no fólio 21, verso, e fólio 23, reto; e “Tousiours ie danse” (Eu sempre danço), no fólio 34, reto. O manuscrito foi comprado pela Biblioteca Real de Turim em 1843 por 700 liras. Esse fato é conhecido devido ao rascunho de uma carta, preservada no Arquivo Promis da biblioteca, de Domenico Promis para Carlo Alberto I (de 1798 a 1849), rei da Sardenha, duque de Saboia e pai de Vítor Emanuel II, sobre uma proposta de venda do manuscrito à biblioteca real.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Libro d'Ore

Tipo de Item

Descrição Física

171 folhas (22 linhas), encadernado: pergaminho, ilustrações coloridas, manuscrito; 11,2 x 6,3 centímetros

Referências

  1. Giovanna Giacobello Bernard, editor, Biblioteca Reale Torino (Florence: Nardini, 1990).
  2. Robert Amiet, “Catalogues des livres liturgiques manuscrits et imprimés conservés dans les bibliothèques et les archieves de Turin,” in Bollettino storico-bibliografico subalpino 77, 1979.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 9 de junho de 2017