Sepultura de Edith Cavell, enfermeira britânica considerada espiã e executada a tiros por alemães em 1917 em Bruxelas, Bélgica

Descrição

Natural de Deep River, em Connecticut, Philip Frank Lund trabalhou antes da Primeira Guerra Mundial como carpinteiro em Hartford, em Connecticut; em Savannah, na Geórgia; e em Palm Beach, na Flórida. Logo depois que os EUA entraram para a guerra, Lund decidiu usar suas habilidades de construção e contribuir com o esforço de guerra integrando-se ao Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA. Ele se alistou em 1º de outubro de 1917 e foi designado para servir na Companhia A do Sexto Batalhão de Engenheiros. Depois dos treinamentos recebidos em Washington, D.C., em dezembro de 1917 sua unidade partiu para a França, onde se juntou à Terceira Divisão, Terceiro Corpo das Forças Expedicionárias Americanas. Durante sua carreira militar, Lund alcançou o posto de sargento de primeira classe. Na França ele participou da construção de hospitais, alojamentos e outras estruturas, como disposições de arames, plataformas para metralhadoras e escavação e reforço de trincheiras. Após o armistício em 11 de novembro de 1918, Lund serviu por algum tempo com as tropas de ocupação americanas na Alemanha. O Sexto Batalhão de Engenheiros retornou aos Estados Unidos em agosto 1919 no navio Manchuria. A imagem que apresentamos aqui faz parte de um álbum de 100 fotografias compilado por Lund durante seu serviço militar. O álbum pertence à Coleção Philip Frank Lund do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017