A Peregrinação da Vida Humana

Descrição

O texto alegórico Le pèlerinage de la vie humaine (A Peregrinação da Vida Humana), escrito em verso vernacular, foi inspirado pelo poema francês do século XIII Roman de la Rose, de Guilherme de Lorris e Jean de Meung. Escrito por volta de 1330 a 1332 por Guilherme de Digulleville, com uma segunda revisão em 1355, esse texto representa a primeira das duas versões existentes. Produzida no nordeste da França em 1370, esta cópia do Museu de Arte Walters (W.141) contém uma miniatura no frontispício com um retrato do autor, bem como 83 ilustrações em grisalha. Essas imagens são baseadas em modelos consistentes com as escolhas temáticas contemporâneas e contêm abundantes detalhes anedóticos, concedendo certa individualidade ao texto. O Instituto de Pesquisa Textual e História, no Centro Nacional de Pesquisa Científica da França, tem reunido todas as reproduções dos manuscritos de Digulleville. A versão que apresentamos aqui é uma das poucas cópias existentes fora da França. O texto consiste de um prólogo e quatro livros, e foi escrito em tinta marrom e com rubricas em vermelho em escrita formal com letra cursiva, distribuído em duas colunas por página, a maior parte com margens entre elas. Há iniciais maiúsculas pintadas nas divisões do texto e uma iluminada no frontispício. Os nomes dos oradores geralmente aparecem centralizados, às vezes acima das ilustrações. Não há sinais de pontuação original. As ilustrações são de qualidade mediana, especialmente no final da obra, e inseridas em molduras amarelas com folhas de vinha. Instruções aos artistas aparecem em forma de texto ao lado de imagens (por exemplo, no fólio 8 reto), como letras dentro das imagens, e frases nas margens inferiores à esquerda (como no fólio 45 reto).

Última Atualização: 27 de abril de 2017