Tabela de treinamento e referência aos agentes de armas químicas

Descrição

Um dos mais terríveis aspectos da Primeira Guerra Mundial foi o uso de gás venenoso como arma, que o exército alemão usou pela primeira vez em larga escala durante a Segunda Batalha de Ypres, em Flandres, na Bélgica, em abril de 1915. Os exércitos logo adotaram máscaras de gás e respiradores como medidas de proteção. Este pôster sobre agentes de armas químicas foi preparado pelo tenente-coronel Walter P. Burn, um especialista em armas químicas no exército dos EUA, para o uso de soldados e fuzileiros navais americanos. Ele lista os principais compostos químicos utilizados em combate, seu método de difusão, os efeitos fisiológicos, os primeiros socorros a serem tomados em caso de exposição, e outros fatos relevantes. Um dos gases letais usados na guerra foi o cloro, que causa morte ao estimular a superprodução de fluidos nos pulmões, levando ao afogamento. O cartaz pertencia ao tenente William Frederick Nice, também conhecido como “Atirador Nice” da 49ª Companhia do Quinto Regimento de Fuzileiros Navais. A companhia era conhecida como os “Cachorros do Diabo”. Quando os EUA entraram na Primeira Guerra Mundial, Nice era um veterano de 12 anos das campanhas no Haiti, em Santo Domingo, no México e em Cuba. Os homens do Quinto Regimento de Fuzileiros Navais formaram as primeiras tropas americanas enviadas à França após a entrada dos EUA na guerra. Em 26 de junho de 1917 o primeiro destacamento chegou a Saint-Nazaire, e em 3 de julho o regimento estava completo. A coleção dos documentos da Primeira Guerra Mundial de Nice é mantida pelo Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Última Atualização: 7 de agosto de 2017