“Garotão”: Diário da Primeira Guerra Mundial por Quiren M. Groessl, Companhia F, Quinto Regimento de Wisconsin

Descrição

Apelidado de “Garotão” durante seu tempo de serviço, Quiren M. Groessl cresceu em uma família teuto-americana em Wisconsin. Ele era cabo no Quinto Regimento de Wisconsin, uma das unidades de Wisconsin e da Guarda Nacional de Michigan que formou a 32ª Divisão do Exército dos EUA. Em 27 de maio de 1918, Groessl foi capturado em um ataque alemão contra as linhas americanas. Ao tentar escapar foi gravemente ferido por uma baioneta. Apesar do ferimento, Groessl conseguiu voltar às linhas americanas e foi levado a um hospital de campanha francês. Além de dramáticas experiências de combate, seu diário também registra o tempo em que passou no hospital, onde desenvolveu uma amizade especial com outros soldados feridos. Groessl recebeu dispensa do exército em 5 de janeiro de 1919. Ele datilografou o diário de suas anotações manuscritas em 1960, depois de se aposentar do emprego civil. O volume inclui recortes de jornais locais de Wisconsin que relatam suas experiências de guerra; fotografias; uma sequência que narra sua viagem à França em 1927 para participar da nona convenção anual da Legião Americana (realizada em Paris naquele ano para marcar o décimo aniversário da entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial); e um epílogo datado de 11 de novembro de 1968, em que Groessl relata suas experiências entre seu alistamento e o momento em que começou a manter um diário. O diário é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Última Atualização: 24 de maio de 2017