Laranjas Engel

Descrição

Em meados do século XIX, comerciantes valencianos começaram a exportar laranjas para os principais mercados da Europa. O consumo se difundiu em muitos países, o que levou ao aumento da produção na Comunidade Autônoma Valenciana. Esta popularidade deu ensejo ao surgimento de várias marcas, por meio das quais agricultores e comerciantes buscavam atrair a atenção para seus produtos. Rótulos deslumbrantes e cartazes diferenciados eram a chave para atingir novos mercados. Em muitos casos, eles estavam em inglês, francês ou alemão. Muitos dos rótulos da época apresentam temática regional, tanto valenciana quanto andaluza, como trabalhadores, dançarinos de flamenco, mulheres valencianas em roupas tradicionais, toureiros e pequenas casas de campo. A ideia era associar a produção de laranjas à cultura espanhola. Os artistas e a data exata da maior parte destes desenhos são desconhecidos, mas as ilustrações tornaram as laranjas valencianas facilmente reconhecíveis em toda a Europa. A maioria dos rótulos apresentava o nome do exportador e o local de origem do produto. A Biblioteca Valenciana dispõe de uma vasta coleção de material visual que inclui impressões, fotografias, cartazes, cartões-postais, mapas, desenhos e outros materiais impressos de circulação rápida (“efêmera”). A coleção destes últimos abrange o período que vai de 1900 até o presente. Ela consiste em 36.500 documentos, incluindo rótulos de caixas de laranjas, ex libris, maços de papel para cigarros, calendários, bilhetes de transporte público, cartões comemorativos, panfletos e outros. Estão inclusas 416 imagens pintadas, datadas de 1920 a 1960 e usadas como rótulos de caixas de laranjas exportadas para vários países da Europa.

Última Atualização: 7 de dezembro de 2017