Exército japonês derrota o exército germano-austríaco perto de Ussuri, na Sibéria

Descrição

Em 24 de agosto de 1918, forças aliadas lutando na Guerra Civil Russa deram sequência à ofensiva contra as forças bolcheviques no rio Ussuri, no norte de Vladivostok. Durante a batalha, a 12ª Divisão de Infantaria do Exército Imperial Japonês e um contingente de tropas da Tchecoslováquia forçou a Guarda Vermelha a recuar 15 milhas (24 quilômetros). Apesar de a legenda dessa litografia registrar “Exército japonês derrota o exército germano-austríaco”, não há qualquer evidência de soldados alemães ou austríacos envolvidos nos combates na Sibéria. Havia, porém, cerca de 50.000 prisioneiros de guerra austríacos e alemães vivendo em campos ao leste de Irkutsk ao longo da Ferrovia Transiberiana. Na ocasião, autoridades japonesas temiam que esses prisioneiros estivessem apoiando as forças bolcheviques e consideraram os prisioneiros a principal ameaça à Sibéria. Entre agosto de 1918 e outubro de 1922, o Exército Imperial Japonês participou da “Intervenção Siberiana”, uma tentativa das potências aliadas da Primeira Guerra Mundial de apoiar o Exército Branco contra os bolcheviques na Guerra Civil Russa (de 1917 a 1922). Soldados de nove países participaram da intervenção, iniciada em agosto de 1918. Mesmo com a retirada das tropas dos Estados Unidos e do Reino Unido em 1920, o exército japonês permaneceu no Extremo Oriente Russo e na Sibéria por mais dois anos. Mais de 70.000 soldados japoneses participaram dos combates. Para apoiar a ação dos militares japoneses, em 1919 a editora Shōbidō Co. Ltd., com sede em Tóquio, produziu uma série de litografias patrióticas intitulada “Ilustração da Guerra da Sibéria”, que retratava vários acontecimentos da campanha.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017