Matineiro de Scheyern

Descrição

Um matineiro contém as leituras para a missa noturna em um coro numa comunidade monástica. Isso explica o formato grande. Nesse mesmo matineiro, escrito por um monge chamado Conrad no mosteiro de Scheyern, as leituras são precedidas por uma série de textos não litúrgicos que refletem os interesses espirituais e econômicos dos monges. O que distingue o manuscrito dos outros são os dois ciclos de desenhos de linhas coloridas: o primeiro com foco em Maria, a padroeira do mosteiro. Em quatro fólios, ela é retratada como corredentora; na sequência são apresentadas duas histórias em forma pictórica (a da Abadessa Grávida e a de Teófilo), retratando Maria como intercessora em tempo de necessidade pessoal. O segundo ciclo de imagens inclui, juntamente com um calendário, sete cenas da vida de Maria, e termina com uma representação de São Martinho e São Pedro, os outros santos patronos de Scheyern, e uma Virgem Maria em Majestade com um modelo da igreja. Aos seus pés está o abade, provavelmente Conrad I (de 1218 a 1225), que encomendou o livro. Estilisticamente, as imagens no primeiro ciclo são ao mesmo tempo vivas e monumentais, sendo influenciadas pela iluminação contemporânea de Regensburgo e Prüfening, enquanto as do segundo ciclo representam o chamado “estilo serrilhado”, mostrando a influência das tradições bizantinas e da Renânia Média. Em 1803, o livro chegou a Munique durante a dissolução do mosteiro beneditino de Scheyern.

Nome Associado

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Tipo de Item

Descrição Física

171 fólios, pergaminho: iluminado; 55 x 39 centímetros

Observações

  • Esta descrição da obra foi escrita por Hermann Hauke.
  • Código BSB: Clm 17401(1

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017