Comentário sobre a Bíblia hebraica por Rashi

Descrição

Existem inúmeros comentários sobre a Bíblia hebraica produzidos por estudiosos judeus. Um dos mais famosos desses estudiosos foi Rashi (Shelomoh ben Yitshak, de 1040 a 1105) de Troyes, no norte da França, responsável pelo comentário preservado neste manuscrito em dois volumes. O texto, escrito em três colunas, não inclui o Livro de Provérbios e não contém o texto da própria Bíblia. Ele também inclui uma série de escritos sem relação com o comentário. A maior parte do manuscrito é formada por comentários de Rashi, acrescida de passagens do Midrash e com adições de outros comentadores. O comentário sobre os profetas maiores e sobre alguns livros do hagiógrafo (a seção da Bíblia hebraica, também conhecida como Escritos e composta pelos livros de Rute, Salmos, Jó, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Lamentações, Daniel, Ester, Esdras, Neemias e Crônicas), é escrito por outros autores, especialmente por Josef Kara, um discípulo de Rashi do século XI. O manuscrito encerra grande importância devido à sua iconografia. Este é o manuscrito hebraico iluminado de origem alemã mais antigo, exclusivo tanto por seu estilo quanto pela ordem da sua ilustração. Os ornamentos e as 17 miniaturas coloridas revelam uma clara conexão com a iconografia cristã do final do período românico encontrada em manuscritos iluminados latinos usados naquela época na região em torno de Würzburg, na Baviera. Escrita por dois escribas diferentes até 1233, essa obra passou a fazer parte da coleção de Johann Jakob Fugger durante o século XVI. Em 1571 ela foi vendida ao duque da Baviera, Alberto V, e mantida na Biblioteca da Corte de Munique, antecessora da atual Biblioteca Estatal da Baviera, desde então.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Würzburg, Alemanha

Idioma

Título no Idioma Original

Bibelkommentar

Tipo de Item

Descrição Física

2 volumes: ilustrados; 39 x 28,5 centímetros

Observações

  • Código BSB: Cod.hebr. 5(1, Cod.hebr. 5(2
  • Essa descrição da obra foi escrita por Hans Striedl da Biblioteca Estatal da Baviera.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 26 de abril de 2017