Fragmento glagolítico saint-antoniano

Descrição

O Fragmento glagolítico saint-antoniano é o nome de um pergaminho de fólio duplo, provavelmente de origem croata, ou seja, do território dos eslavos do sul, onde os alunos de São Metódio (de 815 a 885) se refugiaram após a queda da Grande Morávia. Produzido no século XV por um escriba anônimo, este fragmento apresenta textos em duas colunas com tinta preta e vermelha em escrita angular glagolítica. A obra provavelmente fazia parte de um livro litúrgico, talvez um breviário glagolítico. No século XVII este pergaminho de pele de cabra foi usado como parte de uma encadernação de livro. Ele foi descoberto nesta forma em meados do século XX pelo bibliógrafo e historiador da cultura de livros Dr. Vševlad Jozef Gajdoš no mosteiro franciscano em Saint Anton (atual Báč, no sudoeste da Eslováquia). A Grande Morávia foi um reino eslavo estabelecido no século IX em territórios que abrangem as atuais regiões da Eslováquia e da República Tcheca, parte do sul da Polônia, e a parte ocidental da atual Hungria. Rostislav (também conhecido como Rastislav), que governou de 846 a 870, convidou os missionários bizantinos Cirilo e Metódio ao reino para propagarem o cristianismo. Os irmãos introduziram a liturgia eslava, com base em suas próprias traduções do grego, e as escritas glagolíticas, para escrever as línguas eslavas. No final do século IX, após a morte do sucessor de Rostislav, seu sobrinho Svatopluk (no poder de 870 a 894), a Grande Morávia enfraqueceu e foi tomada por discórdias, sendo finalmente destruída por volta de 906 durante um ataque magiar.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Svätoantonovský hlaholský zlomok

Tipo de Item

Descrição Física

2 fólios: pergaminho; 21,5 x 15,8 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de julho de 2016