Lendas latinas de santos tchecos: Vito, Procópio e Venceslau

Descrição

Lendas medievais em latim sobre grandes figuras da história tcheca formam uma parte significativa do patrimônio espiritual e cultural da Europa. O culto de São Vito (falecido em 305), o santo e mártir cristão, foi espalhado por toda a Europa Central pelo príncipe premislida Venceslau (de 907 a 935), santo padroeiro das terras tchecas, defensor do cristianismo e fundador da rotunda no Castelo de Praga. Venceslau foi assassinado por seu irmão Boleslau I em 935. Pouco tempo depois, ainda no século X Venceslau começou a ser venerado como santo. Seus restos mortais foram colocados na catedral de São Vito dentro do Castelo de Praga, que se tornou o centro de adoração a São Venceslau. Sua vida e morte serviram de tema para inúmeras lendas, incluindo a primeira lenda eslava antiga do século X; a lenda latina Crescente fide; a chamada lenda de Gumpold; e a lenda do Cristão. Aqui apresentamos um manuscrito que data da primeira metade do século XV com as lendas dos três santos: São Vito, São Venceslau e São Procópio. Procópio foi o primeiro abade do mosteiro de Sázava (por volta de 980 a 1053). O manuscrito, produzido com tinta preta e vermelha por um escriba anônimo, é de origem tcheca.

Última Atualização: 17 de outubro de 2017